O que não é o Home Care

O que Não é Home Care:

  1. Um profissional de saúde autônomo que atende por conta própria em domicílio, não é uma empresa de home care. Portanto, se você é um Auxiliar de Enfermagem, Técnico de Enfermagem, Enfermeiro, Médico, Dentista, Psicólogo, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, ou qualquer outro profissional na área de saúde e atende seu paciente em casa, sem ter vinculo contratual com uma legítima empresa de home care, você não pratica a modalidade de home care; você atende em casa.
  2. Uma empresa que oferece apenas os serviços de enfermagem ou qualquer outra profissão na área de saúde a domicílio, não é uma empresa de home care, pois, para ser uma empresa de home care, uma empresa deve adimplir às resoluções aplicáveis, e inevitavelmente, terá que ter a estrutura exigida, e uma equipe multidisciplinar que pratique de acordo com os protocolos operacionais de uma empresa de home care de forma a atender seus pacientes/clientes. Portanto, se você é proprietária de uma empresa a qual não possui estas características de acordo com as RDCs aplicáveis; você não possui uma empresa de home care.
  3. Uma cooperativa de enfermagem, medicina, fisioterapia ou qualquer outra profissão, não é uma empresa de home care, a não ser que siga a ANVISA RDC 11 de 26 de janeiro de 2006, concomitantemente com as RDCs do COREN, CREFITO, CFF, CRM. Portanto, se você faz parte de uma Cooperativa Profissional ou de serviço, você não é uma empresa de home care, embora, possa, dentro de seus protocolos, enviarem profissionais, equipamentos e serviços ao domicílio.
  4. Um setor específico dentro de um plano de saúde, que terceiriza os serviços de atendimento domiciliário à saúde não pratica o home care. Portanto, se você representa um plano de saúde que, de seu escritório, contrata autônomos para prestar serviços, que aluga equipamentos e envia ao paciente, que compra medicamentos, dieta, e materiais médicos e os envia aos pacientes, seu setor não pratica o home care, e não pode ser considerado home care, a não ser que estja dentro de todas as normas que regem o home care no Brasil; ANVISA RDC 11 de 26 de janeiro de 2006, concomitantemente com as RDCs do COREN, CREFITO, CFF, CRM!
  5. Uma empresa de remoção. Se sua empresa tem alvará e licença sanitária para efetuar remoções e atendimentos emergenciais de pacientes em seus domicílios,  não é uma empresa de home care. Embora, uma empresa de home care possa incorporar os serviços de remoção próprios. Portanto, instalar um tratamento em domicílio, sem os protocolos específicos utilizados em home care, não constitui uma empresa do setor.
  6. Um consultório veterinário que atende em casa não é home care.
  7. Um atendente de enfermagem que atende em casa não é home care.
  8. Um cuidador de idosos não pratica home care.
  9. Uma empresa que vende ou aluga equipamentos médicos para o setor de home care, não é uma empresa no setor de home care, pois, não possui uma equipe multidisciplinar de atendimento em saúde no domicílio.
  10. Uma empresa de RH que fornece mão de obra na área de saúde, não é uma empresa de home care.
  11. PSF não é home care, embora atenda em domicílio, e utiliza-se de muitos protocolos que se assemelham ao home care.

Concluindo, para uma empresa qualificar para ser denominada como uma empresa de home care, ela deverá seguir a risca todas as determinações das resoluções específicas já existentes. Não se pode estruturar uma empresa de home care que trabalhe somente com enfermagem, ou somente com fisioterapia, etc.! Embora, as empresas prestadoras de serviços uni – disciplinares ( somente enfermagem, fisioterapia, etc.) não deixem de ser empresas importantes no ramo da saúde, e uma tendência em desenvolvimento. A distinção deve ser feita, pois, existem diferenças fundamentais no protocolo e filosofia de atendimento.

Edvaldo de Oliveira Leme, R.N.C.

Autor e Mantenedor do Portal Home Care