Vantagens e Desvantagens para o Cuidador Informal

Vantagens

Primeiramente, a título de revisão, o cuidador informal é o cuidador que não possui a formação profissional específica para cuidador paciente; este pode ser um irmão, uma mãe, um amigo, uma empregada doméstica devidamente capacitada, e ou, como geralmente o é, uma esposa. Primeiramente, e logicamente, a maior vantagem para o cuidador informal, é, na maioria dos casos, poderem ver o paciente melhorar muito mais rápido com conforto e dignidade. Além dessa importante vantagem, podemos enumerar as seguintes vantagens: tendo o paciente em casa, o cuidador não se obriga a deslocar-se de sua residência ao hospital diariamente, ou como acontece na maioria das vezes, o cuidador, preocupado com a segurança e sentimentos do paciente, obriga-se a permanecer no hospital sob condições, muitas vezes extremamente desconfortáveis e desumanas. O home care trás ainda, a vantagem de permitir que o cuidador mantenha muitas das rotinas diárias as quais está acostumado, como por exemplo, banhos e refeições na hora certa, repouso no conforto de seus próprios leitos, alimentação a qual está acostumado. O home care propicia, ainda, ao cuidador informal, a chance de gerenciar outros aspectos de sua vida como as finanças, os relacionamentos e as tarefas do lar. Com o paciente em casa, o cuidador informal sempre tem acesso ao paciente, é incluído no processo de planejamento do plano terapêutico do paciente e tem uma forte voz em relação aos cuidados e caminhos terapêuticos a serem seguidos. Podemos afirmar que em um ambiente hospitalar, raramente o cuidador informal conta com tanta autonomia e poder de decisão quanto em regime de home care. Em home care, o cuidador informal é integrado à equipe de cuidados e torna-se uma importante componente da equipe de cuidados.

Desvantagens

  1. O cuidador informal quando representado por um familiar, tem sua privacidade invadida pela presença dos membros da equipe de cuidados.
  2. O cuidador em home care, para cumprir com o seu papel, torna-se um servente da saúde, muitas vezes trabalhando lado a lado com a equipe de saúde.
  3. A taxa emocional e física pode ser muito grande.
  4. A preocupação com a presença de pessoas estranhas no seu ambiente do lar lhe causa estresse.
  5. Suas despesas com água, eletricidade e suprimentos básicos de toalete aumentam.
  6. O ambiente outrora domiciliar torna-se institucionalizado.
  7. Muitas vezes, pela natureza do trabalho dos auxiliares e técnicos de enfermagem, estes não podem usufruir de um período de almoço longe de seu paciente; na maioria dos casos de internamento, os profissionais que cumprem turnos são forçados a alimentar-se com a família, isto cria um custo extra para o orçamento do cuidador e ou familiar.

Edvaldo de Oliveira Leme,R.N.C.